A SALVAÇÃO É PELA GRAÇA OU PELA DÍVIDA DE DEUS? (Sermões)

Romanos 4:1-5,16.

Introd.: As pessoas buscam a salvação. Buscam se livrar do inferno. Não importando como. Cada um procura a seu modo conquistar o direito à salvação. Fazem sacrifícios, ajudam os pobres. Dão ofertas vultosas. Trabalham muito para “Deus”.

Há muitas denominações religiosas (não devo citar), que dizem que nós não podemos ter certeza se vamos para o céu ou para o inferno. Só Deus sabe isso, dizem. Algumas aceitam o batismo e a ceia do Senhor, como sacramentos, isto é, que ajudam para o perdão dos pecados. Mas o mais importante aqui, é que, as igrejas que isto ensinam, fazem a salvação depender das obras, pois é a forma de só Deus saber se sou salvo. Assim, quem faz estas “obras” obriga a Deus a salvá-lo. É isto que diz Rm. 4:4 tornando a salvação uma dívida de Deus.

1. – A salvação é uma dívida de Deus? Rm. 4:4.

As pessoas que querem a salvação por alguma outra forma que não a graça, querem-na por algum tipo de obra. Assim sendo, Deus estaria lhes devendo a salvação em troca do que fizeram.

1.1. – A salvação pelas obras da moral. Rm. 4:1-3, 6-8.

Abraão não tinha boas obras e não tinha más obras. Porque não havia lei. Rm. 4:1-3. Abraão não tinha a justiça, mas pela fé esta justiça lhe foi imputada. Significa que estava salvo.

Davi que tinha boas e más obras, buscou justiça na graça. Rm. 4:6-8. Davi possuía a injustiça (Salmo 51), mas pela fé não lhe foi imputada. Significa que estava salvo..

Os que querem a salvação pela moral nunca serão salvos.

1.2. – A salvação por um rito religioso. Rm. 4:9-10.

“A justiça imputada a Abraão, está descrita em Gênesis 15, e o relato da circuncisão em Gênesis 17. São dois capítulos separados;  os rabinos colocaram entre os dois eventos um intervalo de 29 anos.” (Franzmann. A carta aos Romanos, p. 66.) A circuncisão foi estabelecida depois, não como parte de sua aceitação (de Abraão) e sim como selo de sua aceitação já realizada, estando ainda ele na incircuncisão (Rm. 4:11a) para que assim se tornasse o pai de todos quantos crêem; e isso independentemente e sem respeito a qualquer rito, cerimônia ou prática religiosa (Rm. 4:11b-12).

Qual o seu rito que recebe esta importância pelo qual busca a salvação?

Alguém dirá: – Se a mulher não cortar o cabelo; – Se você tiver revelação; -Se você não usar brincos; – Se você falar língua estranha; – Se você for batizado (batismo infantil); Se você participar da ceia do Senhor; – Se você guardar o sábado; E há religiões e denominações em torno de cada idéia, para percebermos como isto é sério! Como Satanás tira o olhar das pessoas de Cristo e coloca em ritos e obras. Tentando fazer Deus devedor. Estes também nunca serão salvos.

1.3. – A salvação pelo cumprimento da lei. Rm. 4:13-15.

Há também aqueles que enchem a sua vida de regras para agradarem a Deus e este lhes deva a salvação. Qual a regra que você cumpre pensando na salvação? Qual a lei? Seguir os dez mandamentos? Ler a bíblia toda? Ou todos os dias? Ficar firme? Usar a oração do Pai nosso? Acordar bem cedo para orar? Mesmo que tudo isso seja bom, com que intenção você faz isso? Diz o texto: “Porque, se os que são da lei são herdeiros, logo a fé é vã e a promessa é aniquilada”. (Rm. 4:14). As promessas de salvação não tem base nas obras, nem na lei. A lei condena, não salva. “Portanto é pela fé, para que seja segundo a graça, afim de que a promessa seja firme a toda a posteridade”… Rom.4:16.

Quem assim espera a salvação, nunca será salvo.

2. – A salvação pela graça. Rm. 4:5,7,16,24-25.

“A fé encara a Deus de olhos abertos, a fé não ‘suprime a verdade’. A fé também não ‘suprime a verdade’ com respeito ao homem, a fé vê com olhos abertos a incapacidade do homem”. (Op. cit. p. 69).

“O crente ‘crê naquele que justifíca o ímpio’. Paulo considera isto característica normal da fé. A fé espera de Deus, que por graça imputa justiça, aquilo que é ‘legalmente’ impossível; espera dele justiça ‘sem lei’.” (Op.cit. p.64)

“Nossa fé como a de Abraão ‘vem pela pregação’ Rm. 10:17. e se mantém viva apegando-se à Palavra de Deus que ouviu e na qual creu.” (Op. cit. p. 70)

Rm. 7:24-25a Paulo diz: “Miserável homem que sou! quem me livrará do corpo desta morte?” E responde: – “Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor”.

Conclusão: Romanos 5:1-2.

A salvação, ou justificação é pela fé. – Não pelas obras da moral; – Não pelos ritos da religião; – Não pelo cumprimento da lei. Mas pela fé em Jesus Cristo. Ele salva pela graça.

Pregado em: 24/04/94 em Urucânia; – 16/06/02 em Urucânia; – 28/09/08 na IBSarapuí.

Pr. HW Rosin. (helwaro@ig.com.br).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: