A TENTAÇÃO DE JESUS II(sermões)

Mateus 4:1-11 (Jesus, minha razão de viver.)

INTRODUÇÃO:

Quando no final de setembro, a unijovem da igreja pentecostal, leu e falou sobre este texto no culto jovem, enquanto liam, percebia que havia no texto algo a respeito do tema das moças. Como seria isto?

Em Mateus 3:16-17 e 4:1, temos a declaração que Jesus estava cheio do Espírito Santo; Temos a declaração de Deus que Jesus era seu Filho amado; E, temos a afirmação que o Espírito o conduziu ao deserto. A idéia clara que queremos reforçar é que tudo isto aconteceu quando Jesus estava em íntima comunhão com Deus, e não, como nós pensamos que, quem é tentado é porque está fraco na fé, se desviando do caminho, não freqüentando a igreja, e coisas semelhantes. Jesus foi tentado estando cheio do Espírito Santo.

Aprendamos com a experiência de Jesus:

1. JESUS FOI TENTADO EM SUAS NECESSIDADES FÍSICAS

Mateus 4:2-4. Jesus ficou quarenta dias sem comer, e teve fome. Como teria sido fácil justificar qualquer coisa depois de quarenta dias sem comer. E ao mesmo tempo Satanás estava colocando em dúvida a sua divindade: “Se tu és o Filho de Deus…” Deus não gostaria que as tuas necessidades fossem satisfeitas? Se tu és crente, porque estás passando por problemas? Quanta tentação tem os jovens que aceitam Cristo e que antes tiveram vida sexual ativa? Os outros, também, é claro! Quantas tentações! Quantas explicações que o diabo inventa para dizer aos Filhos de Deus que isto é natural, que foi Deus quem criou, e que Deus não se importaria, visto que já faz “40 dias”, tanto tempo! (Tentação não é pecado.)

Necessidades físicas: O vício que volta a chamar; O exagero na bebida; As cenas eróticas que passam na televisão; E tantas outras. Aí vem a Bíblia e diz: “Não só de pão…” “O que sai da boca de Deus…” O que sai da boca de Deus é a sua palavra onipotente e criadora, modificadora. Lutero dizia: “Quando Deus fala, Ele não pronuncia simples palavras, mas coisas reais. Assim o sol e a lua, o céu e a terra, Pedro e Paulo, você e eu, não somos mais que palavras de Deus.”

A vida do homem não depende somente da satisfação de suas necessidades físicas, mas muito mais em todo cumprimento da Palavra de Deus. João 4:34 “Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra.” Jesus, a minha razão de viver.

2. JESUS FOI TENTADO NO DESAFIO A DEUS

Mateus 4:5-7. Jesus responde: “Não tentarás o Senhor teu Deus.” O que é tentar a Deus?  Êxodo 17:2 e Deuteronômio 6:16 mostram que pode ter dois sentidos.  Primeiramente, poderia ser murmurar contra Deus em seus planos e ações; e, em segundo lugar, exigir manifestações extraordinárias de seu poder e de sua bondade. Este seria o caso de Jesus, se expor a um perigo inútil, contando com a proteção de Deus v. 6.

Mas, não seria um ato de fé? Não cresceria em muito a sua fama? Fama por crer na palavra de Deus? Vejam irmãos, o que parece ser uma demonstração de fé pode ser “tentar a Deus”. E quem é o pregador aqui? O diabo! “Se tu és…” Começou da mesma forma. Não és crente? O que significa isso para Deus?

Como somos tentados a buscar honra e fama em nome do serviço a Deus. Importa pular do pináculo do templo? Como seria bonito, nós lá em cima, voando como passarinho. Como seria bonito, fazer um grande milagre e ostentá-lo! Sinais e milagres, como isso atrai e seduz o homem. Jesus, minha razão de viver.

3. JESUS FOI TENTADO NO CUMPRIMENTO DAS PROFECIAS, OU, NA POSSE E DOMÍNIO.

Mateus 4:8-10. Jesus sabia que todos os reinos lhe estavam prometidos (Salmos 2:8; 22:28) mas, como tomaria posse deles?

Poderia fundar seu reino com poder e esplendor, baseado na sabedoria deste mundo. Teria o prestígio do seu poder milagroso que fascinaria o mundo.

Ou, poderia fundá-lo na renúncia a tudo o que o mundo podia oferecer, pela humilhação, sofrimento e sacrifício de si mesmo na cruz.

Os reinos e a glória deles. Quantas pessoas já foram seduzidas por esta proposta? Jesus não foi. Domínio e glória. Riqueza e poder. Não tem esse valor todo que se imagina.

Quantas promessas de grandeza e fama o diabo se propõe a cumprir em nossas vidas. O que Jesus deixa claro na resposta é que não importa qual seja a oferta do diabo, mesmo que ele cumpra com a sua palavra, o que ele não faz, pois é o pai da mentira (João 8:44), qualquer coisa fica aquém de “adorar e servir” a Deus. Nada é igual ou pode ser comparado a viver tendo Jesus como a razão da sua existência. Jesus, minha razão de viver.

CONCLUSÃO: Jesus foi tentado no campo físico, emocional e espiritual. As minhas necessidades físicas são mais importantes que servir a Jesus? Os milagres e atos de fé, a fama, é mais importante que servir a Jesus? Ter domínio e poder, mesmo em cumprimento a promessas de Deus, são mais importantes que servir a Jesus? Jesus obteve a vitória em cada campo. Vitória para mim e para você. Sim, você pode ser vitorioso também sobre a tentação. Pois, Jesus é a minha razão de viver.

Pr. HWRosin. Pregado em: 29/10/95 – Pib Urucânia; 18/08/2001 – Urucânia – Rua 7.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: