INVESTINDO EM VIDAS(sermões)

 

I Pedro 1:7; I Coríntios 6:20.

INTRODUÇÃO

Este é um assunto que percorre a história da Igreja. Possivelmente nem sempre a idéia era a mesma. Hoje, quando se fala em investir em vidas, pensamos no preparo de obreiros: Missionários, pastores, evangelistas, e outras atividades ligadas diretamente a alguém que vai servir a Deus, no sentido de sentir-se chamado para a obra. Seria só isto?

O que é investir em vidas?

1. DEFINIÇÕES

Diz o dicionário que: Investimento é aplicação de capitais.

Já que a definição fala em capitais, também precisamos saber o que é isto.

– Posses, quer em dinheiro, quer em propriedades, possuídas ou empregadas em uma empresa comercial ou industrial por um indivíduo, firma, corporação, etc.

– Riqueza ou valores acumulados, destinados à produção de novos valores.

2.  APLICANDO CAPITAIS

Pensando-se em termos de vida cristã, em nós como crentes em Jesus Cristo, como chegamos a isto? Qual foi o capital aplicado que continua rendendo dividendos?

 I Coríntios 6:20 diz: “Porque fostes comprados por bom preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” E I Coríntios 7:23 “Fostes comprados por bom preço; não vos façais servos dos homens.”

Vemos que o investimento em preparação de pessoas que possam servir melhor a Deus é um investimento menor. Ou melhor, é um investimento conseqüente do principal. Deus investiu seu próprio Filho por nós. Fomos comprados.

Quando aceitamos a Jesus começamos a fazer parte dos dividendos do sacrifício de Jesus por nós. Começamos a fazer parte do reino de Deus, do capital, propriamente dito.

3. REAPLICANDO CAPITAIS

Em I Pedro 1:7 diz: “Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra e glória, na revelação de Jesus Cristo.”

Sendo nós fruto de investimento, continuamos sendo “riqueza” no verdadeiro sentido do termo técnico. É através desta riqueza, reinvestida, que Jesus alcança novos valores. Através do testemunho da nossa fé em Jesus que mais pessoas aceitam o Salvador. Isto é, aceitam que foram comprados, e que o seu preço foi pago na cruz do Calvário. É revelando Cristo que os salvos produzem novas vidas e se tornam mais importantes (valiosos) que o ouro.

4. VALORIZAÇÃO DE CAPITAIS

Eu fui comprado. Meu irmão também. Eu devo produzir valores, meu irmão também. Há sempre uma linha de importância para quem faz parte desta riqueza. Você é riqueza, seu irmão também. Então zele por ele. Ajude-o no que puder. Ajude-o como capital, mas também como investimento. Deus enviou seu Filho por ele. Jesus morreu por seus pecados. Que jamais alguém tenha um sentimento de desvalorização para com alguém que tem tanto valor para Deus.

Que eu mesmo veja o que significo para Deus. Podendo transformar em ação prática a valorização do meu irmão: visitando-o; orando por ele; ajudando-o em suas necessidades; participando do seu testemunho; valorizando-o como ser humano, não importando a sua classe social, ou qualquer outra coisa pelo qual ele poderia ser julgado inferior. Não devo apontar o dedo para uma riqueza de Jesus.

CONCLUSÃO: Nós somos fruto de investimento. Mas investimos a nós próprios como valores de Deus. Deus nos valoriza de uma forma tal que podemos reproduzir vidas, para Sua honra e glória. Fomos comprados por um preço que não é possível estabelecer em números: Jesus Cristo. Vivamos pois a Cristo.

Pr.HWRosin. Pregado em: 31/05/87 – PIB Cancela Preta.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: