ORAÇÃO DE UM PAI(Variedades)

Senhor, dá-me um filho que seja bastante forte para saber quanto é fraco. E corajoso bastante para se enfrentar a si mesmo quando tiver medo.

Um filho que seja orgulhoso e inflexível na derrota inevitável. Mas humilde e manso na vitória.

Dá-me um filho cujo externo não esteja onde deveria estar a espinha dorsal. Um filho que se conheça – e que saiba que conhecer-se a si mesmo é a pedra angular do saber.

Guia-o, eu te suplico, não pelo caminho fácil do conforto, mas sob a pressão e o aguilhão das dificuldades e dos obstáculos. Que aprenda a manter-se ereto na tempestade. E a ter compaixão pelos malogrados.

Dá-me um filho de coração puro e objetivos elevados. Um filho que saiba dominar-se antes de procurar dominar os outros homens.

Um filho que aprenda a rir, mas que não desaprenda de chorar.

Um filho que tenha olhos para o futuro, mas que nunca se esqueça do passado.

E depois que lhe tiveres concedido todas estas coisas, dá-lhe, eu te rogo, compreensão bastante para que seja sempre um homem sério, sem contudo se levar nunca muito a sério.

Dá-lhe humildade, Senhor, para que possa ter sempre, em mente, a simplicidade da verdadeira grandeza. A tolerância da verdadeira sabedoria. A humildade da verdadeira força.

Então eu, seu pai, ousarei murmurar: “Não vivi em vão.”

General Douglas Mac Arthur. Boletim JUMAP, agosto e setembro de 1973, p. 8. (Sucessor do: Der Jugendfreund.)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: