TUDO QUANTO PEDIRDES(sermões)

João 15-16

Introd:  Já, a dois domingos,temos falado sobre este versículo como tema de Missões Nacionais. Primeiro procuramos entender de que fruto Jesus estava falando, depois, sobre a possibilidade deste fruto permanecer, e agora a parte final “a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai, ele vo-lo conceda.” Como pode ser isso?

Este não é o maior anseio do seu coração, querido irmão? Quantos cultos de oração frequentamos e quantos pedidos são feitos em cada culto? As vezes temos uma intervenção de Deus, palpável e testemunhável. Mas por que tão poucos pedidos são atendidos, se Jesus diz: “tudo quanto pedirdes…”

Ou será que pedimos demais?

Ou pedimos erradamente, como em Tiago 4:2-3, onde a oração é feita em virtude de cobiça e inveja! Ou Marcos 10:35, para proveito próprio?

Responderemos a algumas perguntas: Quem pode pedir? Quanto pode pedir? O que pode pedir?

1. QUEM PODE PEDIR?

Neste texto de João 15:16, percebemos que o fruto que permanece, não é natural do homem. É natural da nova natureza em Cristo. Quando em João 15:7, Jesus já havia afirmado que “Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito,” ele incluiu uma outra condição: “Se as minhas palavras estiverem em vós..”

O termo usado para expressar “palavras” não é o termo mais utilizado (lógos), mas sim uma palavra com sentido de maior ação (rhemata). Esta palavra “determina todo o nosso ser e nos faz cumpridores dos seus mandamentos (determinar: quando tenho um copo de água e coloco nela uma tinta vermelha, esta tinta determina a cor da água do copo). Se as palavras de Jesus preencherem e formarem todo o nosso pensamento, fala e ação, então, de fato, oraremos ‘em nome de Jesus’. Sendo esta exigência cumprida e então não haverá outras regras e práticas, porque então ‘pedireis o que quiserdes e vos será feito.”(Boor. Johannes, v.2.p 125.)

Todos podem pedir. Todos podem orar. Todos podem ter a palavra de Jesus em sua vida, determinando sua natureza. Determinando o que eles são.

2. QUANTO PODE PEDIR?

Há no NT, uma clara demonstração de que, como discípulos de Jesus devemos orar sempre. Pedir sempre. Lc. 18:1 “o dever de orar sempre e nunca desfalecer;” Rm. 12:12 “perseverai na oração;” Ef. 6:18 “orando em todo o tempo;” Cl. 4:2 “perseverai na oração;” I Ts. 5:17 “Orai sem cessar.” Estes são alguns dos textos.

“É como se as testemunhas do NT quisessem estimular aos leitores para que eles orassem, mostrando-lhes que teriam a atenção de Deus. O NT sabe, que todo pedir e orar a Deus vive desta certeza, e que a oração e os pedidos cessam onde se perde esta certeza”, a certeza de ser ouvido. (Schönweiss p. 422)

Quanto, então, podemos pedir? Tanto quanto alcançar a nossa fé. Mt. 21:22 “E tudo o que pedirdes na oração, crendo o recebereis.” Não há limite por parte da Bíblia para nossos pedidos. A possibilidade está sempre aberta. Sempre disponível. Por isso Jesus fala tantas vezes em “tudo”. 

3. O QUE PODE PEDIR?

Talvez aqui esteja o nosso problema! O que pedir a Deus?

Já vimos que todos podem pedir; podem pedir tudo. Mas, o que?

3.1. “A Bíblia nos dá uma idéia do verdadeiro conteúdo do pedir correto: deve corresponder à natureza daquele, a quem se destina a oração. Pedir algo a Deus significa pedir algo justo, algo bom (Mt. 7:11)” (Schönweiss p. 423). O pedido deve estar dentro daquilo que Deus verdadeiramente é.

3.2. O pedido não deve ter como objetivo vantagem ou glorificação pessoal.

Lembrando de Marcos 10:35-37 (Mt.  20:20-21) e Tiago 4:2-3, “Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.”

O objetivo em nenhum destes textos é a glorificação de Deus, como exige Jesus em João 14:13, “para que o Pai seja glorificado no Filho.”

3.3. O pedido não deve envolver fuga de compromissos ou responsabilidades que Deus nos outorgou.

Podemos imaginar Jonas viajando para Tarsis e orando por Nínive? Não faria sentido. Nós como igreja orando por missões sem participarmos? Quando oramos por missões, não estamos dizendo com isso que Deus se vire para salvar o Rio, ou o Brasil, e não nos vemos como filhos de Deus que nele permanecem?

O que pedir? Pedir para salvar nosso bairro? Qual é o pedido que faz brilhar seu coração e seu rosto? Sabendo que o irmão está envolvido dos pés à cabeça neste pedido! Na obra de Deus, por sermos de Deus, qual é o seu pedido?

Mateus 6:23 nos diz: “Mas buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão acrescentadas”. Alimento, vestimenta e segurança, Deus promete. Não precisamos buscar. Isto não deveria nos preocupar. Temos Deus, temos tudo!

CONCLUSÃO: Quem pode pedir?

                        Quanto pode pedir?

                        O que pode pedir?

                      “a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai, ele vo-lo conceda.”

 PrHWRosin. Pregado em: 17/09/95 Urucânia

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: