O BOM RELACIONAMENTO DEPENDE DE UMA BOA ATITUDE (semões/noivado)

Malaquias 2:13-15

O anel ou a aliança de noivado tem-se mantido através dos séculos como símbolo de fidelidade e de união perfeita. Paulo, falando sobre quão fiel é Deus em cumprir suas promessas aos que crêem em Cristo, utiliza o símbolo matrimonial para expressar a perfeição do pacto de Deus conosco. P. 5. “Mas o que nos confirma convosco em Cristo, e o que nos ungiu, é Deus”, “o qual também nos selou e deu o penhor do Espírito em nossos corações”. II Coríntios 1:21-22.

No tempo de Israel, o noivado era um contrato de casamento, assumido com tal seriedade que somente o divórcio poderia desfazê-lo. E por isso havia severas condenações, por Deus, aos que não os cumpriam. Malaquias 2:13-15.

Em nosso tempo, o noivado é um período, onde o casamento entra no plano e planejamento dos namorados. Onde entrarão em debate assuntos que até ali não tinham tanta importância. Se descobrirá virtudes no noivo ou na noiva, mas, também fraquezas. E é deste momento que as situações mostrarão se juntos poderão enfrentar opiniões contrárias e ainda assim, apenas debaterem opiniões e não debaterem noivos.

É neste período que precisarão descobrir que tudo pode ser discutido e solucionado.

O noivado, hoje não tem o mesmo peso legal do tempo dos judeus, e ainda pode ser rompido, caso um dos noivos chegue a esta conclusão, ou os dois. Mas certamente o objetivo não é este.

Eu creio na seriedade de Maria e João. Na sua vida cristã sóbria, que tem mostrado, por isso, creio que eles tem todas as condições de vencerem os obstáculos que se impuserem.

Falando em obstáculos e dificuldades, um conselheiro matrimonial (Paul Tournier) disse: “Deve-se ter presente, em primeiro lugar, que a condição primordial para a compreensão mútua é desejá-la, buscá-la, e querê-la. Parece uma afirmação trivial!” Mas, de fato, é o que menos acontece. Deve-se renunciar aos direitos, ao egoísmo. E ele conclui dizendo: “O que importa, pois, é construir juntos a felicidade conjugal. É um fim que deve ser perseguido, não um privilégio que se adquire de antemão. E para construir-se, é necessário compreender-se. (La Armonia Conjugal p. 7 e 11)

E vocês não estão sós. Como selados pelo Espírito Santo, o mesmo Deus, que vos selou, também vos santificará pelo Espírito Santo. Santificar significa, separar para Ele.

I Tessalonicensses 5:23, diz: “E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” Isto é, Deus vos ajudará, como Pai ajuda seus filhos queridos.

“Se você arrancar as flores duma laranjeira, jamais provará o sabor do seu fruto.” Walter Trobisch. Amei uma jovem. P. 18

Pr. HWRosin. Pregado em: 18/06/94 – PIB Urucânia.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: