NO DESERTO(sermões)

Isaías 41:17-20

Intrd. Este texto fala dos aflitos e necessitados. Mesmo que no texto se refira ao remanescente de Israel, podemos ver qual o sentido bíblico destes termos, e assim ver o que se aplica a nós hoje.

Há duas maneiras de se estudar e interpretar este texto. Primeiramente pode ser de modo literal, isto é, entendê-lo como está escrito. Depois pode ser simbólico, isto é, interpretá-lo profeticamente.

Agora fiquemos com a interpretação literal.

1. DEUS NO DESERTO v. 17.

Os aflitos e necessitados buscam água. Vemos que somente os aflitos e necessitados e não os outros são os que buscam. No Salmo 35:10 temos uma das coisas que pode dar aflição: “Todos os meus ossos dirão: Senhor, quem contigo se assemelha? Pois livras o aflito daquele que é demais forte para ele, o mísero e o necessitado, dos seus extorquidores.”

Em aflição entra tanto o pobre quanto o rico. Há situações em que o homem chega a um ponto desesperador. Onde não sabe mais o que fazer. E certamente foi assim que Davi estava se sentindo quando escreveu no Salmo 88 o versículo 15: “Ando aflito e prestes a expirar desde moço; sob o peso dos teus terrores, estou desorientado.” – parece que não havia mais solução para ele. No Salmo 102:4-11 o salmista clama para que Deus busque o povo do cativeiro, para que o povo escolhido possa voltar. Também neste texto nós temos uma imagem do que significa aflição e necessidade. Vejamos o texto. Mas, tanto neste Salmo no verso 12, quanto em Isaías 41:17, a palavra põe sua confiança em Deus, esperando a sua atuação.

Em Isaías 41:17 Deus promete responder ao necessitado e aflito. Ele não os desampara.

Assim temos a primeira aplicação para nós, não há aflito e nem necessitado que não encontre ao Senhor e sua ajuda.

2. DEUS COM ÁGUA NO DESERTO. V. 18.

Nos versículos seguintes vemos as maneiras que Deus usaria para dar aquilo que o aflito e o necessitado buscam.

Eles buscam água.

Deus diz: “Abrirei rios…”

O rio é feito de água, mas não é necessário que para conter água seja um rio. Coloquemo-nos no lugar dos aflitos do v. 17 “…e a sua língua se seca de sede…”. O rio não serve só para matar a sede, mas para reanimar o corpo todo.

“Abrirei fontes…” Nascentes de água, água boa e fresca.

“Farei tanques…” Água parada que não escoasse. Reservatório.

“Farei mananciais…” Reservatório natural, renovável.

Vejam, Deus responde de quatro maneiras diferentes a uma necessidade só do homem. De um povo. Promessa ao povo rebelde.

3. DEUS COM SOMBRA NO DESERTO. V. 19.

Depois de matar a sede do necessitado, Deus provê sombra. Não que o necessitado tivesse buscado isso, – ele nem sabe do que tem necessidade – mas Deus lhe dá. Que tipos de sombras Deus provê?

“Plantarei o cedro” – chega a 40 metros de altura. É símbolo de força e majestade. Amós 2:9. “Todavia, eu destruí diante deles o amorreu, cuja altura era como a dos cedros, e que era forte como os carvalhos; e destruí o seu fruto por cima e as suas raízes por baixo.”

“Árvore de sita ou acácia” – árvore ornamental.

“Murta” – Planta de folhagem sempre verde, produz flores brancas, que servem para perfume. Seu fruto é vermelho e é comestível.

“Oliveira” – A oliveira significa a abundância, o esplendor e a força. Oséias 14:6. “Estender-se-ão os seus ramos, o seu esplendor será como a da oliveira, e sua fragrância, como a do Líbano.”

“Faia” – Árvore de cúpula, grande tronco, reto e liso, de que se fazia os instrumentos musicais.

“Olmeiro e álamo” – Árvore frondosa e grande de boa sombra. Oséias 4:13. “Sacrificam sobre o cimo dos montes e queimam incenso sobre os outeiros, debaixo do carvalho, dos choupos e dos terebintos, porque é boa a sua sombra. …”

Deus planta um jardim. Isaías 58:11.

CONCLUSÃO: II Coríntios 4:17-18. “Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação, não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.” Se tivermos necessidades não serão prejudiciais. Aquilo que nos suceder será para valorizar nossa vida com Deus. Isaías 41:20 “Para que todos vejam, e saibam, e considerem, e juntamente entendam que a mão do Senhor fez isto, e o Santo de Israel o criou.”  Deus o fez, agradeça.

Pr. HWRosin. Pregado em: 16/07/78 – Barro Preto(IB de Monte Alvão); 27/09/98 – PIB Urucânia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: